Uma tragédia pré-avisada

suzano1

Como entender o que ocorreu em uma escola na cidade de Suzano (SP)?

Dois jovens, aparentemente normais, matam um parente, alunos e funcionárias de uma escola, sem explicação…

Geração “nada a ver”…

Os pais falam para os filhos: -Durmam cedo porque amanhã tem escola e você não vai conseguir acordar! Eles respondem: – Nada a ver! Os pais falam: -Sai desse computador e vem se alimentar. Você vai ficar doente! Os filhos respondem: – Nada a ver! E por aí vai…

Existe o vício virtual. Internet, jogos e relacionamentos virtuais.

Os jovens de Suzano nasceram com esse comportamento? Não. Eles adquiriram!

Algumas faltas e perdas na vida levam as pessoas a terem necessidade de preencher um vazio tão grande, que elas passam a usar aquilo que conseguem com facilidade, tentando se superarem.

O contato e o uso inadequado do computador leva jovens a se tornarem frios, insensíveis e consequentemente terem comportamentos desajustados, não se importando com o outro.

O afastamento físico, que o excesso de relacionamento virtual faz, gera jovens engessados; sem o olho-no-olho; silenciosos; com uma comunicação oral limitada.

Esses jovens ficam impossibilitados de ouvir e pensar adequadamente.

O que está por trás de tudo isso? Falta de atenção dos pais? Falta de Deus? Muitas são as hipóteses!

O que fazer?

Pais, não se cansem de chamar a atenção de seus filhos…

Pais, ouçam seus filhos…

Pais, façam como Provérbios 22:6 – “Ensina a criança o caminho que deve andar e ainda quando for velho, não se desviará dele.”

Pais, saiam juntos com seus filhos para passear…

Pais, seus filhos não têm maturidade para terem senha em celular e computador. Pais, vocês é que devem ter o controle desses aparelhos…

Pais, computador em casa que tem crianças, adolescentes, o computador deve ficar em local visível aos adultos e não em quarto fechado…

Pais, aproximem-se mais e mais de seus filhos, para os conhecerem. Saber seus gostos…

Pais, conheçam com quem seus filhos se relacionam(vizinhança, escola e ouros locais fora de casa).

Os jovens /criminosos de Suzano, tornaram-se emocionalmente fragilizados, mentalmente desiquilibrados… Alguém falhou com eles!

Sonhamos em um dia, ter pais e filhos se entendendo; jovens superando perdas e crescendo saudáveis fisicamente, emocionalmente e espiritualmente.

Nossos filhos dão sinais de SOS, de que algo não vai bem, mas o dia-a-dia dos pais, muitas vezes não permitem perceber que eles não estão felizes e o tempo vai passando e a possibilidade desses jovens adoecerem é muito grande, podendo ser tarde demais para corrigir…

Pais, não achem que tudo é normal e pode… Por exemplo, o amigo de seu filho tem uma arma; ele tem como hobby colecionar facas, punhais, flechas; ele só assiste filmes de terror; ele só tem jogos de violência com mortes; mas isso não é nada…. Sim é tudo. É com esse tipo de pessoas que seu filho anda? Tudo que compõe uma personalidade doente, desequilibrada, desajustada, à margem da sociedade.

E mais, não deixem seus filhos sozinhos em casa. Eles são muito criativos e podem aproveitar mal essa oportunidade. Levem e estejam com seus filhos na igreja, não apenas o deixem lá.

Não vamos criar filhos indiferentes a tudo e todos!

Que mais essa tragédia sirva de lição para o despertamento das famílias e de jovens!

Carmen Oliveira é psicóloga, psicopedagoga, consultora em Gestão de Pessoas e membro da Primeira Igreja Batista de Campo Grande (RJ).

Deixe seu comentário