Sim, já é Natal! Adore a Jesus!

Andando pelas ruas, já posso ouvir o barulhinho das músicas natalinas. Sim, já é Natal!  O comércio já fica agitado com o corre-corre enlouquecido para a compra de presentes e os preparativos para a Ceia do Natal e fim de ano.

Minha família é cristã e já montamos e adornamos nossa árvore de Natal! Muitos cristãos hoje a vêem como um objeto pagão. Alguns, demonizam a árvore, os presentes e até a ceia em virtude de textos bíblicos e históricos que apontam o Natal como festa pagã usando argumentos como: Jesus não nasceu no dia 25 dezembro; não é ordenança divina a comemoração de seu nascimento; a festa original foi introduzida pelos povos pagãos e, portanto é uma adoração a outros deuses; o consumismo mundano e etc.

Não jugo quem assim o faça, longe de mim tal coisa. Mas quero apenas expressar o que o Natal representa para mim e minha família e minhas singelas impressões bíblicas sobre o assunto.  A Bíblia diz que “A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz.” (Mt 6:22). Sendo assim, olhos bons vêem coisas boas, e estarão além da maldade e malícia desse mundo, pois o meu corpo será luz e não trevas.

Minha fé vem de um Deus que fez tudo novo, que está acima da religiosidade e das convenções humanas. Jesus libertou-nos do jugo da hipocrisia, quando levantamos as mãos cansadas e o aceitamos de todo coração. “Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez NOVO”  (2 Co 5.17).

Eu creio num Deus que se alegra com festas. O primeiro milagre de Jesus na terra foi em uma festa de casamento. (Jo 2:2). Por certo, Jesus não nasceu no dia 25 de dezembro, a árvore, a ceia e até a festa podem ser de origem pagã, mas que diferença isso faz? Para quem nasceu de novo, nenhuma. Visto que sabemos que em nosso coração ele nasceu e vivo está, Dele conhecemos e somos conhecidos, e Ele, o todo-poderoso está bem acima de tudo isso.

Mas já lhe ocorreu que o mundo todo PARA literalmente nessa data para honrá-lo e mencionar o seu nome mesmo não acreditando fielmente Nele? Quantas crianças, idosos e moradores de ruas, pessoas que vivem a margem da sociedade, esquecidas, sem família são assistidos em suas necessidades nesse dia? O nome de JESUS tem poder até para unir as pessoas mais vis para atos de amor, bondade e generosidade em apenas uma noite.

Sim, Jesus nasceu em meu coração! Se o seu desejo, assim como o meu e de minha família, é adorar ao Senhor nessa data (e todos os dias), adore-o! Se você e os seus filhos gostam de adornar e enfeitar uma árvore, espalhar pisca-pisca na casa e preparar um belo banquete nessa noite, faça!  Não deixe que nada o impeça. Importa é que o nome Dele seja honrado e glorificado e que Ele esteja presente em nossa ceia e em nossos corações.

Seu desejo desde a criação do mundo é estar conosco, e assim Ele adquiriu forma humana: “Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: DEUS CONOSCO.” (Mt 1:23). Ele quer estar conosco não apenas uma noite, mas eternamente. Nós não estamos presos a este mundo, mas a Ele! (Jo 17:14)  e  “Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça.” (Rm 6:14). E o presente da graça é JESUS, Sendo assim, tenham todos um “Feliz Natal!”

 

Simone Maia é bacharel em Pedagogia (UCB) e Teologia (FAECAD), casada, mãe de dois filhos, professora de DEBQ e membro da Igreja do Evangelho Quadrangular de Bangu-RJ.

E’mail: educaremcristo.sicamaia@gmail.com   

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *