Quem tem diabetes pode ter dificuldade de engravidar

Para que um casal consiga gerar filhos é preciso que a saúde dos dois esteja em dia. Os sistemas reprodutivos do homem e da mulher precisam estar funcionando bem e os hormônios em equilíbrio. Além disso, também é essencial controlar doenças crônicas, como o diabetes. Se essa complicação não for tratada, ela pode levar a problemas de infertilidade.

A doença pode comprometer a fertilidade das mulheres na medida em que aumenta a intolerância à insulina. “O diabetes tipo 2 geralmente está associado a obesidade e resistência à insulina. Essas duas condições podem causar deficiência hormonal, assim como ciclo menstrual irregular e infertilidade”, explica Renato de Oliveira, ginecologista responsável pela área de Reprodução Humana da Criogênesis.

Já o diabetes tipo 1 ocorre quando as células no pâncreas, que produzem insulina, são destruídas por anticorpos. “Isso também pode afetar os ovários e impossibilitar a gravidez”, complementa o especialista.

Homens com diabetes também têm mais dificuldades de gerar um filho. “Devido à alta taxa de glicose, a produção de radicais livres aumenta, o que pode resultar em problemas no material genético. No caso de diabetes tipo 2, os pacientes podem desenvolver ejaculação retrógrada, que ocorre quando o sêmen, que normalmente sai por meio da uretra, flui em direção à bexiga urinária. Dessa forma, não há espermatozoides para fecundar o óvulo”, alerta o ginecologista.

Mas calma. Não é em todos os casos que o diabetes pode acabar com as chances do casal ter um bebê. “Geralmente, com a doença controlada, os diabéticos têm as mesmas chances de engravidar que uma pessoa que não tenha a doença. Vale lembrar que nem sempre é o diabetes a causa de infertilidade. Por isso, é necessário consultar um especialista”.

Fonte: Revista Pais & Filhos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *