Onde está a nossa esperança?

esperanca1

Como está difícil lidar com tantas notícias ruins! Chegamos num ponto em que, a cada nova notícia, ficamos pensando: O que falta mais para acontecer? Não é um pensamento pessimista mas, às vezes, acho que não falta nada mesmo para acontecer. Tenho a impressão de que o ser humano chegou ao seu pior momento…

Corrupção, roubalheira, crise política, econômica e moral, atentados, terrorismo, violência, guerras, fome… ufa! Até onde conseguiremos suportar?

Mesmo tentando evitar a absorção de tanta notícia ruim, confesso que é meio complicado… Minha profissão me obriga estar conectada e atualizada, praticamente, 24 horas por dia. E muitas vezes, me pego pensando: Como será daqui pra frente?

Como seres humanos, temos a tendência natural de colocar nossas expectativas no outro ser humano. É o novo emprego que vai fazer com que tudo mude; é o novo relacionamento que vai trazer a felicidade desejada; é a nova casa que vai proporcionar a tão almejada paz; é o novo governante que vai extirpar a corrupção e levar de volta o País ao crescimento econômico e social. Seria ótimo se fosse assim, mas não é…

Devemos buscar mudanças para a nossa vida? Sim. Devemos fazer aquilo que está ao nosso alcance? Claro. Mas não posso deixar que as atuais circunstâncias me façam perder o foco do que é mais importante: a minha esperança não pode estar nas coisas terrenas.

Na primeira Carta aos Coríntios, o apóstolo Paulo nos faz lembrar onde nossa esperança deve estar depositada. Precisamos ter esperança de que as coisas podem melhorar aqui neste mundo, mas nossa maior esperança deve estar no que vamos desfrutar na Eternidade. “Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens”. (1Coríntios 15.19).

Na Carta aos Romanos, Paulo fala que TODAS as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus (Romanos 8.28). E porque, muitas vezes, nós cismamos que só as coisas boas cooperam para o nosso bem? As crises também são necessárias para o nosso amadurecimento…

Pensando nisso, eu decidi que a crise em que o mundo se encontra não vai tirar a minha Paz… Não é uma palavra motivacional ou de autoajuda, mas decidi colocar no meu coração que, mesmo que o mundo esteja em crise, eu estou em Cristo, e o que me espera é muito maior do que aquilo que estamos vivendo aqui. Minha esperança está em Cristo e nela me baseio para prosseguir até alcançar o alvo!

Sandra Freitas é jornalista e editora do Espaço da Mulher Cristã. Cursa Pós-Graduação em Sexualidade Humana pela Universidade Cândido Mendes. Membro da Assembleia de Deus em Cosmos, no Rio de Janeiro.

Deixe seu comentário