O admirável caminho da águia… (Parte 1)

“Há três caminhos misteriosos demais para a minha compreensão, quatro que não consigo entender: o caminho da águia no céu…” (Pv 30.18-19a)

A águia é uma das aves mais citadas quando se deseja comparar uma visão abrangente. Mesmo assim, o sábio expressa sua dificuldade em alcançar, compreender seu caminho no céu, caracterizado por plena liberdade.

O seu voo esplêndido é aperfeiçoado em seu doloroso processo de renovação… Por volta dos 40 anos, suas unhas tornam-se sem vigor e sem condições para caçar, seu bico curvo e suas asas sem o prumo necessário para altos vôos; o desgaste geral torna a ação de voar como algo extremamente difícil. Ela pode então, seguir o curso do desgaste e morrer, mas recebe também a oportunidade de renovar-se!

Isso ocorre num processo doloroso de isolamento. Ela retira-se para uma alto monte, bate com o bico até arrancá-lo, espera nascer um novo bico para com ele arrancar suas desgastadas unhas, e com as novas arrancar suas penas… Após longos 150 dias , está pronta para novos vôos, e assim conseguir viver mais 30 anos…

Em alguma das nossas fases, o desgaste nos alcança. Se vem com muita força, perdemos o foco e o encanto da caminhada; o cansaço, mais que indisposição física, atinge nossa vida interior… Podemos simplesmente sobreviver assim, dia após dia. Contudo, à semelhança da águia, podemos optar pelo doloroso mas magnífico caminho da renovação, aprendamos algumas lições:

I. A lição do isolamento – ao contrário da solidão por desânimo, uma introspecção como primeiro passo para um propósito maior.

II. A lição da altura – em muitas passagens bíblicas, a altura se caracteriza como segurança, lugar de proteção, de socorro divino.

III. A lição da metamorfose – o desafio de mudar, se despir do velho, daquilo que dificulta vôos maiores.

IV. A lição do tempo – Esperar, aguardar o renascimento.

V. A lição da conquista – novos vôos para novos caminhos… a liberdade chegou!

Que assim se cumpra em nós!

(Continua no próximo mês)

Lídia Lopes é pastora, bacharel em Teologia pelo Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil, com convalidação na Escola Superior de Teologia (RS). Professora de Hermenêutica e Visão Panorâmica do AT e NT no Seminário Teológico do Oeste e Palestrante.

 

Comments

1 comentário
  1. Avatar
    posted by
    Edna Solange
    mar 18, 2018 Reply

    Texto conciso, extremamente objetivo, tal qual sua autora, mulher de poucas palavras, para dizer muitas coisas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *