Escolha viver os planos de Deus

Assim como todo crente já passou ou passará pelo momento do deserto, eu acredito que todos nós seguidores de Cristo também já vivemos ou viveremos o tempo do ventre do grande peixe. O deserto é uma passagem obrigatória na caminhada cristã, onde conhecemos Deus e experimentados suas provisões, ouvimos sua voz e caminhamos segundo sua ordem, vivemos um dia após o outro na expectativa de chegarmos ao lugar da promessa, firmar moradia e encontrar descanso. Em contraste ao deserto está o sombrio ventre do peixe, descrito por Jonas como sendo um profundo abismo, é um lugar onde não se chega conduzido por Deus, mas quando tentamos fugir dele.

Jonas pensava que se afastando de Deus poderia anular a ordem dada a ele de pregar para o povo de Nínive, e deliberadamente decide ir em direção contrária a ordenada pelo Senhor, o profeta se dispôs a fugir da presença de Deus e a não obedecer a suas ordens. Vivendo por si mesmo, vai até o porto de Jope e entra em um navio em direção a Társis,tranquilo, acreditando estar no comando, dorme enquanto uma tempestade se inicia no mar. A tempestade vinha da parte de Deus, e o único propósito da tempestade era mostrar para o profeta fujão que quem nasce com propósito precisa viver para o que foi criado.

Não existem desculpas para não viver os planos de Deus, afinal, você não encontraria paz e alegria em outro lugar senão no centro da vontade daquele que o criou. Nínive era a capital da Assíria, um povo que perseguiu e oprimiu o povo de Deus durante anos, com certeza a perversidade daquele povo poderia ser uma desculpa para a fuga de Jonas; não! Era um povo idólatra, entregue a imoralidade e outros tipos de pecado, recursos suficientes para a defesa do profeta; também não. Quando Deus nos dá uma missão não existem argumentos humanos que o façam mudar de ideia, devemos seguir e obedecê-lo confiantes em sua soberania.

Tenho visto pessoas vivendo em meio a tempestades por não se renderem ao querer de Deus, sempre com um argumento convincente vivem obstinadas em sua própria vontade, acreditando estar a caminho de Társis mas a ponto de ser lançado ao mar revolto a qualquer momento. Mulheres que justificam sua falta de submissão por falta de atitude de seus maridos, homens que por sua vez não cumpre seu papel por falta de espaço, jovens que não obedecem aos pais por discordarem do seu ponto de vista, crentes que não dão dízimo ou oferta porque querem controlar o que é feito com o dinheiro… essa lista seria infindável, pois todos nós já acostumamos a encontrar justificativas que nos traga alívio a consciência.

A verdade contada no livro de Jonas é tão preciosa que até hoje é lida nas sinagogas judaicas na tarde de yom kipur, o dia da expiação.A tempestade foi a forma que Deus usou para confrontar o profeta, enquanto o grande peixe foi o meio usado para redirecionar Jonas a viver Sua vontade. No meio da angústia, cercado pelas águas, àquele que fugia do Senhor teve um momento de encontro com Ele, alcançou misericórdia, teve sua oração respondida e voltou ao plano original.

“Na minha angústia, clamei ao Senhor, e ele me respondeu; do ventre do abismo, gritei, e tu me ouviste a voz. ”(Jn. 2.2)

O coração de Jonas reflete um pouco de todos nós que por vezes fugimos dos planos de Deus, que dormimos enquanto se forma a tempestade, que nos voltamos a Deus quando despertamos do sono, que nos angustiamos no profundo do poço onde não há saída, mas que sabemos que em tempo oportuno Deus dará ordem ao grande peixe e sairemos a praia, de volta aos propósitos do pai. Assim como o deserto está para conhecermos a Deus, o ventre do peixe está para nos redirecionarmos a Ele.

Joyce Consoli é casada, mãe de três filhos; congrega na Igreja Batista Shalom em Brasília; e atua no Ministério de Louvor e pregação da Palavra.

Comments

2 Comments
  1. Avatar
    posted by
    Renata Muniz Rosa
    ago 15, 2016 Reply

    Boa tarde!!!! e verdade Joyce palavra forte, tenho aprendindo muito temos que obedecer a Deus!!!!

  2. Avatar
    posted by
    Luciene
    ago 16, 2016 Reply

    A paz Joyce! É isso aí, obedecer é prova de amor! Deus abençoe o seu ministério!!! Bjs.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *