Eliane Jordão: Deus a fez especial para cuidar de alguém especial

Ela é conhecida como a mãe da Manu. Eliane Viana Jordão Fernandes, tem 43 anos, membro da Assembléia de Deus em Cosmos, no Rio de Janeiro. Casada com Manoel Fernandes, atualmente, ela é vice presidente educacional da APAR, Associação de Pais, Amigos e Reabilitando do Instituto Benjamin Constant. A Manu, Manuella Jordão Fernandes, nasceu no dia 2 de dezembro de 1994. Inteligente, simpática, alegre, ela cativa a todos aonde chega.

Eliane conta que a gravidez da Manu transcorreu bem, tranqüila e de maneira natural. No entanto, quando chegou ao sétimo mês, a ultrassonografia diagnosticou perda do líquido amniótico. Segundo ela, o líquido não saía, apenas desaparecia. “Fiquei em repouso total,mas quando chegou no nono mês, eu já estava sem líquido nenhum e o bebê tinha desenvolvido uma hipoplasia óssea. Fui submetida a uma cesariana com urgência”.

Manuella nasceu com uma síndrome rara chamada Rotmund Thompson . Essa patologia provocou na menina retardo no seu crescimento, catarata congênita, microfitalmia e pigmentação na pele.

De acordo com Eliane, após o nascimento, os médicos fizeram com Manuella um teste de sobrevivência durante uma hora, pois a menina nasceu de nove meses, porém fora das perspectivas que mostrava a ultrassonografia, que era um bebê de 49 cm e 3,900 kg. Manuella nasceu com 37 cm e 1,970 kg. “Os médicos nos disseram que a Manu iria passar por um teste de sobrevivência durante uma hora, e se sobrevivesse, o que eles não acreditavam, iria ficar com muitas seqüelas como: não andar, falar e raciocinar. Ela inspirava cuidados e por isso foram realizados vários exames. E os resultados dos exames deram todos negativos, os médicos queriam encontrar explicação para o milagre de  Deus, que estava diante deles”.

Após o nascimento da Manu, a hipoplasia não foi confirmada. “Eu fiquei muito feliz e grata a Deus. Porém o Manoel, que estava do lado de fora do centro cirúrgico, recebeu muitas palavras negativas como: ´sua filha está passando por um teste de sobrevivência durante uma hora, e se ela sobreviver ficará com muitas seqüelas, não vai andar, falar e nem raciocinar´. Manoel apenas respondeu: ´eu sirvo um Deus do impossível e Ele vai me garantir a vitória´”.

No centro cirúrgico, Eliane tinha certeza de que algo estava acontecendo. “Chamei pelo Senhor Deus e ele colocou em minha mente um louvor que diz: ´Estou contigo, oh meu filho´. E assim, louvei ao Senhor, anestesiada, confiando no meu milagre”.

A busca por acompanhamentoeliane1

Quando tiveram alta, Eliane e o esposo ficaram um pouco perdidos. Começaram a procurar por médicos especializados para conseguir alguma orientação, ou até mesmo, uma possível cirurgia nos olhos da Manu. “Porém, o nosso Deus não permitiu que ninguém tocasse na Manu, pois Ele não divide a sua Glória com ninguém”. E então, o casal, começou a enfrentar as dificuldades de cuidar de um recém-nascido e, mais ainda, de um recém-nascido que precisava de cuidados especiais.

Ela conta que já enfrentaram preconceito por parte de algumas pessoas, mas não se deixaram abater. “Não vamos dizer que não sentimos, pois somos seres humanos, mas não nos abatemos. Escolhemos apenas adorar ao Senhor e confiar em suas promessas”, reitera Eliane, destacando a importância da família, da igreja e dos amigos. “Nossas famílias foram os nossos alicerces. A igreja e todos os membros foram o nosso sustento, pois oravam dia e noite por nós. Na escola, algumas barreiras se levantaram, pois nem um caminho é totalmente acessível, mas com ajuda de Deus, nós vencemos”.

Para enfrentar as dificuldades com as limitações da filha, Eliane decidiu, primeiramente, ignorar os olhares preconceituosos das pessoas, deixando com que ela participe de tudo o que for possível para ter um bom desenvolvimento. “Também fomos bem aventurados, por termos encontrado profissionais que não olharam as limitações da Manuella , mas sim um ser humano que precisava ser estimulado para mostrar o seu potencial. As amizades da Manu foram escolhidas por Deus, pois eles sempre estão presentes para encorajá-la, com palavras e  atitudes. A Manuella faz acompanhamento com a Genética do Hospital Moncorvo Filho, Fonoaudióloga no INES e, no Instituto Benjamin Constant, ela faz  Terapia Ocupacional”.

Além de todo o acompanhamento, Manuella ainda pratica natação, faz aulas de música, informática, teatro, canta nas igrejas e está cursando o 9º ano do Ensino Fundamental.

Conhecimento para ajudar outros

eliane2A necessidade de lidar com a Manu na área da educação foi o que impulsionou Eliane a aprender o Sistema Braille, para que a filha tivesse um suporte, não só na escola, mas também em casa. E com isso, foi despertando um interesse cada vez maior sobre a Educação Especial. “Por pedido da Manu fui aprender Libras no INES ( Instituto Nacional de Educação de Surdos), pois ela me questionou como seria no dia em que ela se deparasse com uma pessoa surda. Posso perceber que Deus me escolheu para fazer a diferença nessa terra. Eu sabia que precisava me capacitar ainda mais, para ajudar não só minha filha mas a muitas pessoas”.

Ela também foi convidada pelos pais do Instituto Benjamin Constant para ser Presidente da Associação de Pais Amigos e Reabilitando do Instituto (APAR), onde presidiu por quatro anos. “Procuro fazer palestras para os profissionais da área da educação, famílias de pessoas com deficiências e igrejas que querem ser acessível para esse público”.

No início, para acompanhar a filha nas atividades e acompanhamentos que ela precisa, Eliane e o esposo tiveram que abrir mão do emprego. “ Nossos empregos não coincidiam com os horários de atendimento de alguns tratamentos da Manu. E por isso procuramos um emprego, que ganhássemos quase a metade dos nossos salários anteriores e com horário acessível (madrugada), somente para estarmos conduzindo a Manu nos atendimentos”.

Hoje, Eliane dá aulas de reforços de Braille, atua na APAR-IBC, é presidente do PT do B Mulher no Município do Rio de Janeiro, palestrante, instrutora de libras e pós- graduanda em Educação Especial. O esposo Manoel trabalha na parte administrativa do Instituto Benjamin Constant.

Eliane, o esposo e a Manu ainda cumprem uma agenda de ministrações em diversas igrejas, onde contam o testemunho da família. Apesar de a curiosidade em saber sobre a Manuella ser grande, Eliane diz que, por onde eles ministram, são sempre muito bem recebidos por todos.  “A curiosidade em saber sobre a Manu é normal, mas após o testemunho, todos se apaixonam por ela e se sentem impactados com a glória do Senhor, gerando assim um grande laço de amizade”.

A capacitação que vem de Deuseliane7

Nesses quase 21 anos, Eliane e o esposo se mantiveram firmes, apesar de todas as dificuldades e limitações. Enfrentaram tudo com coragem e confiança de que Deus colocou a Manuella na vida deles para que outras pessoas pudessem conhecer o poder de Deus. Os médicos deram um laudo, mas o Senhor mostrou que a última palavra é Dele. Eliane conta que, ela e o marido, nunca esconderam nada da filha e, quem a conhece, fica encantado, com a inteligência e a simpatia da menina. “Ela sabe tudo sobre a síndrome e de suas limitações, e falamos sobre tudo com ela sem restrições, pois é necessário esse entendimento, porque ela participa de tudo em nossas vidas, testemunhos, depoimentos, entrevistas”.

Para quem já teve a oportunidade de conhecer a história da mãe da Manu, não é necessário ouvir muita coisa. A vida da família já é um testemunho. Mas, Eliane entende que Deus a escolheu e a capacitou para cuidar da Manuella, e também, para ajudar outras famílias que tenham uma criança especial, e que, muitas das vezes, não conseguem lidar com as dificuldades. “Quero deixar uma mensagem para todos. Deus não escolhe o capacitado, Ele capacita o escolhido. Por isso não tenha medo das adversidades da vida, se Ele te escolheu é porque sabe que você é forte e corajoso para atravessar o mar que está à sua frente, e lá do outro lado cantar o hino da vitória. Sendo assim, insistir sempre, parar nunca e desistir jamais, você é capaz”.

Por Sandra Freitas

Comments

2 Comments
  1. Avatar
    posted by
    cintia
    nov 17, 2015 Reply

    LINDO TESTEMUNHO! QUE DEUS POSSA ABENÇOAR A TODAS. NÃO PARE! O SITE TEM SIDO UMA FERRAMENTA PARA AJUDAR MUITAS MULHERES,ESSE TESTEMUNHO FALOU MUITO AO MEU CORAÇÃO POIS EU TBM SOU MÃE DE UMA CRIANÇA ESPECIAL E LENDO ESTE TESTEMUNHO NOS ENCORAJA E AUMENTA NOSSA FÉ PRA CONTINUAR EM FRENTE….

  2. Avatar
    posted by
    Silvia Simões
    abr 20, 2016 Reply

    Deus é bom!!!

    Grande mulher, instrumento de Deus!

    Família abençoada!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *