Cura para um coração queixoso

queixoso1

“…Ó Yahweh, até quando clamarei por tua ajuda sem que me dês ouvidos? …” (Hc 1.2b)

– O profeta Habacuque apresenta o seu coração queixoso diante do Senhor, face à conduta pecaminosa de Israel, injustiças sociais, problemas internos entre os próprios judeus e a aparente tolerância do Senhor para com a injustiça estrangeira, onde a Babilônia oprimia os judeus.

– Seu coração se angustia mediante ao “silêncio” do Senhor; sua queixa se direciona à aparente demora do juízo divino em um contexto de desenfreadas ações pecaminosas em todas as classes sociais.

– Semelhante ao profeta, também nos angustiamos e não poucas vezes apresentamos nossos corações queixosos perante o Senhor, numa expectativa crescente de anseio por Sua ação face às injustiças, dores e guerras em nosso cotidiano. Viver em situações de desajustes, “fora do lugar”, causam em nós pesar, nos tornando pessoas lamentosas, amargas, sem promoção da alegria.

– Habacuque decide sobrepor-se às queixas, agindo e recebendo do Senhor, remédio, em forma de doses para curar seu íntimo em desalento; aprendamos com ele:

  • 1ª Dose – Posição (dentro da escolha do Senhor) 2.1ª

“Sendo assim, eu me colocarei, como sentinela… tomarei posição sobre a muralha; aguardarei para ver o que Yahweh, o Senhor, me dirá e que respostas receberei aos meus questionamentos”.

  • 2ª Dose – Segurança – 2.1b

“…aguardarei para ver o que o Senhor, me dirá e que respostas receberei aos meus questionamentos”

  • 3ª Dose–Respostas compartilhadas – 2.2

“…escreve a visão com toda a clareza possível em grandes tábuas, para que até o mensageiro que passa correndo a leia.” melhor tradução: “Para que o que a lê, corra”

  • 4ª Dose – Tempo apropriado – 2.3b

“…ainda que demore, aguarde-a confiante; porque ela certamente virá e não se retardará”.

– Que nossos lamentos não nos afastem dos propósitos maiores do Senhor para nós, onde temos funcionalidade definidas; entre tantos desafios, urge que demonstremos segurança inabalável em que o Senhor nos ouve e responde. Sua voz, direções, devem ser compartilhadas com outros para que tenham esperança e também sejam portadores da mesma mensagem; que maior que nossa impaciência, seja nossa fé na precisão do Alto, na certeza de que no tempo devido, o que está determinado a acontecer, se realizará!

Lídia Lopes é pastora, bacharel em Teologia pelo Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil, com convalidação na Escola Superior de Teologia (RS). Professora de Hermenêutica e Visão Panorâmica do AT e NT no Seminário Teológico do Oeste e Palestrante.

1 Comment

Deixe seu comentário