A recompensa da mulher que não retrocede!

mulherolhandoatras

Então, de novo, choraram em voz alta; Orfa, com um beijo, se despediu de sua sogra, porém Rute se apegou a ela. (Rute 1.14)

O Livro de Rute nos mostra o cuidado de Deus para com aqueles que são fieis a Ele. Vemos a história de Elimeleque, Noemi e seus dois filhos, israelitas que se mudaram para Moabe buscando melhores condições de vida. Elimeleque morre em solo moabita, e algum tempo depois seus filhos Malom e Quiliom, ambos casados com as moabitas Rute e Orfa, respectivamente, também vieram a falecer.

Após as dolorosas perdas, Noemi recebe a notícia de que sua cidade natal estava sendo abençoada com boas colheitas e resolve voltar para lá. Com isso, ela sugere que suas noras voltem às suas respectivas famílias.

As noras Rute e Orfa, bastante apegadas à Noemi, decidem acompanhá-la em seu retorno à terra de Judá. No entanto, a hora da provação chegou, e Noemi apresentou a cada uma de suas noras as dificuldades pelas quais elas ainda deveriam passar a partir daquele momento.

Num primeiro momento, ambas declararam que acompanhariam a sogra. Rute e Orfa conheciam o Deus de Israel por meio da vida de Noemi. Mas, depois de alguma reflexão, Orfa, com muita tristeza e um beijo respeitoso, deixou a sua sogra, o povo e o Deus desta, e retornou aos seus amigos e familiares idólatras. Rute, porém, com todo o seu coração, entregou-se ao Deus de sua sogra e numa das mais belas declarações da Bíblia, decide acompanhar Noemi, seu povo e seu Deus. (Rute 1. 16 e 17)

Ao analisarmos a história de Rute e Orfa, trazemos muitos ensinamentos para as nossas vidas:

Não devemos olhar para trás: É muito fácil dizermos que amamos ao Senhor e os seus caminhos quando tudo se mostra agradável; outra coisa bem diferente é nos apegarmos a esses caminhos quando temos de enfrentar as dificuldades. Orfa fez essa escolha. No momento da crise, decidiu olhar para trás.

Escolha viver o plano de Deus: Nunca mais se ouviu falar sobre Orfa. Não sabemos o que aconteceu com ela a partir do momento em que ela resolve retornar ao seu povo. Rute permanece na História e sua decisão acertada a colocou na linhagem nobre da qual veio o Rei dos reis.

Estamos dispostas a enfrentar as dificuldades por amor a Cristo? Qual é a sua posição? Seu coração está ligado em Jesus? Você já calculou o preço? Está disposta a sofrer todas as perdas do mundo por amor ao Senhor? É difícil abrir mão das nossas vontades e dos nossos projetos para viver aquilo que o Senhor projetou para nós. No entanto, ao final, percebemos que o caminho de Deus é sempre o melhor caminho. Bem aventuradas são aquelas mulheres que podem renunciar tudo por amor a Cristo; que, mesmo em meio às dificuldades, tem a coragem de renunciar à próprias vontades para viver os propósitos de Deus!

A recompensa de quem não volta atrás: Já em terras israelitas, Rute procura emprego nas plantações de Boaz, justamente um parente resgatador de Noemi. Boaz trata bem e favorece Rute por saber de sua história e fidelidade, mesmo ela sendo uma estrangeira. Boaz casa-se com Rute (a resgata e, consequentemente, Noemi também), e logo nasce Obede, avô do rei Davi. E Rute passa a fazer parte da genealogia de ninguém menos do que JESUS, o nosso resgatador!

Conclusão: A mulher fiel é como Rute, que se mantém firme em Deus, mesmo sofrendo perdas terríveis. Um dos maiores segredos de Rute foi sua fidelidade a Noemi e ao Deus de Noemi. Apesar de tudo parecer difícil, parecendo que ela estava caminhando para um futuro incerto, numa cidade diferente, distante, longe de sua família, ela permaneceu fiel, apesar das circunstâncias.

Muitas vezes, estamos na mesma situação de Rute e Orfa e temos que fazer uma importante escolha. Temos as opções de voltar atrás, sumir definitivamente na história e carregar para sempre o rótulo de “aquela que retrocedeu”…  Ou, assim como Rute, seguir adiante, marcar a história por sua fidelidade a Deus e ser recompensada por isso. Qual é a sua escolha hoje?

Sandra Freitas é jornalista e editora do Espaço da Mulher Cristã. Cursa Pós-Graduação em Sexualidade Humana pela Universidade Cândido Mendes. Membro da Assembleia de Deus em Cosmos, no Rio de Janeiro.

 

Deixe seu comentário