A mulher e seus 1001 papeis

Ser mulher, ser esposa, ser profissional, ser mãe…

“Portanto, deixará o homem o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, serão ambos uma só carne”.

O “deixar”, dirige para a primeira etapa, tornar-se adulta e responsável. Em seguida o segundo passo que é a dedicação de um para com o outro. E depois, o terceiro passo(mas não o último), entrosamento do casal.

Quantas jovens se casam sem estar preparadas? São mães sem estar preparadas?

As atitudes da mulher cristã em todos os seus papéis, devem ser regidas pela razão e não pela emoção.

Quando consagramos as nossas vidas a Deus, ansiamos por grandes mudanças nas nossas vidas, mas quando nos frustramos e isso não ocorre, os conflitos continuam e nos perguntamos: Será que Deus está realmente agindo? Mas a resposta, é apenas uma e sem dúvida nenhuma, Deus age do jeito que Ele quer, na hora que Ele quer e usando quem Ele quer!

Quando as adversidades surgem, temos que estar firmes, praticar a nossa fé e lembrar sempre que, nada que nos dá medo (morte, violência, angústia, depressão, fome, falta de emprego, poderes demoníacos, etc) pode nos separar do amor de Cristo(Romanos 8:35-39).

No papel de mãe, olhar seu filho, com respeito e afeto. Com humildade aprender com o crescimento dos filhos.

No papel de profissional, reconhecer seu potencial.

No papel de esposa, ser a ajudadora.

“Enganosa é a graça, e vaidade, a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada.” (Provérbios 31:30).

Carmen Pires é psicóloga e membro da Primeira Igreja Batista de Campo Grande (RJ).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *